FANDOM


Lotus Formula Peugeot Team

Lotus

Fundação:

Dezembro de 1990

Fundador(es):

Herdeiros do Colin Chapman

Proprietário(a/os/as):

Herdeiros do Colin Chapman

Pilotos Atuais:

Kankuro (07)

Ryu Brood (08)

Primeiro GP:

Grande Prêmio da América do Sul de 1991 (Primeira Fase)

Grande Prêmio da América do Sul de 2001 (Segunda Fase)

Grande Prêmio da Austrália de 2007 (Terceira Fase)

Grande Prêmio da Austrália de 2010 (Quarta Fase)

Primeira Vitória:

Grande Prêmio da Itália de 2010

Último GP:

Grande Prêmio de Portugal de 1998 (Primeira Fase)

Grande Prêmio do Brasil de 2004 (Segunda Fase)

Grande Prêmio do Brasil de 2009 (Terceira Fase)

Grande Prêmio do Brasil de 2012 (Quarta Fase)

Última Vitória:

Grande Prêmio da Grã-Bretanha de 2012

Lotus Formula Peugeot Team ou Lotus é uma equipe da Fórmula Peugeot, estabelecida em Inglaterra, sendo a única equipe por ter quatro fases de história da equipe. Foi nessa equipe, onde Tsunade foi revelada como pilota de Fórmula Peugeot em 1993, como a primeira pilota da Fórmula Peugeot. Após sofrer uma crise financeira em 1998 e compras do Fudêncio (que originou Scuderia Fudêncio Ferrari), a equipe superou esses problemáticos motivos e conquistou o tão desejado título de campeã e a vitória do Kankuro no GP da Itália em 2010.

HistóriaEditar

Primeira FaseEditar

A equipe da Fórmula Peugeot, foi criada pelos herdeiros do Colin Chapman em 1990, na era decadente da primeira fase da Lotus na Fórmula 1. Estreou na categoria em 1991 com os pilotos da primeira temporada da McLaren em 1982 (Carlos Torrori e Jean Carlos Ferruccio). Conseguiu seus primeiros pontos na metade da temporada e uma boa oitava colocação na temporada de 1992.

Foi em 1993, que a equipe, entrou pela história da categoria, revelando a primeira piloto mulher na Fórmula Peugeot, a sannin Tsunade. A então pilota conquistou a primeira pole position da equipe na Grã-Bretanha, em Silverstone, mas quase venceu a corrida na última curva na última volta, quando perdeu a liderança para Asuma Sarutobi, da equipe Petrobras. Mesmo assim, a equipe finalizou na quarta colocação da temporada de 1993, conquistando os primeiros pódios da equipe.

Com a saída do Asuma Sarutobi em 1995, um fato curioso ocorreu no último GP daquela temporada, em Maués. Como Jiraiya foi culpado pela trapaça do GP da Grã-Bretanha que levou o fim do Asuma Sarutobi nas pistas, Tsunade decidiu tentar tirar Jiraiya na pista, evitando que vencesse a corrida, como resposta do Asuma Sarutobi. Infelizmente, Tsunade falhou e se colidiu na curva do início da Avenida Antártica (depois do fim da Avenida Dr. Pereira Barreto) na mureta. A Lotus finalizou a temporada daquele ano em sexta colocação.

A equipe perderia Tsunade a partir de uma colisão no túnel de Monte-Carlo em 1997, onde foi envolvido com o Jonathan Mori Neiva (da Scuderia Marmito) num acidente feio. Depois disso, Tsunade pediu basta e deixou as pistas, porém, deixou a equipe com prejuízo.

Após a temporada de 1997, a equipe caiu numa incontrolável crise no início da temporada de 1998, fechando suas portas depois do GP de Portugal em PeugeotLândia. Mas no início da temporada, a equipe criou um projeto "Lotus Esperança", que estava estampado no bico dianteiro do carro de 1998. Porém, as poucas doações não fizeram a equipe seguir adiante, fechando a sua primeira fase.

Segunda FaseEditar

No fim de 2000, os mesmos fundadores da Lotus em 1990 conseguiram entrar em processo de justiça para multar a antecessora da equipe, Maserati, por ter falsificado o contrato de compra da antiga Maserati para os herdeiros do Colin Chapman, com isso, a equipe anunciou sua volta à Fórmula Peugeot, trazendo os (quase) irmãos Hudson e Denver Lotus Dolonhyo como pilotos titulares. A temporada de reestreia, em 2001, conseguiu bom desempenho com os motores Cosworth, que era a opção preferida das restantes equipes daquela temporada com a saída da Ford na categoria. A equipe finalizou a temporada de 2001 na sexta posição.

No ano de 2002, a equipe tentou entrar em acordo com a Ferrari para fornecer os motores, porém, já era tarde. Naruto já fez acordo com a Ferrari para fornecer os motores da então novata equipe SNF. Com isso, a equipe permaneceu com os pilotos Hudson e Denver Lotus e os motores Cosworth. A segunda pole position da equipe foi conquistada no GP da Bélgica, quando Naruto se acidentou em Eau Rouge na primeira Qualify e teve que largar em último. Mas o azar da equipe na corrida de domingo fez Hudson e Denver Lotus terminarem em décimo e décimo-primeiro. A equipe finalizou a temporada em quinto lugar.

Em 2003, a equipe conseguiu fazer o acordo com a Renault, que estava voltando à Fórmula Peugeot depois de 3 anos sem fornecer os motores. Porém, a equipe perdeu Denver Lotus Dolonhyo para Benetton, que reclamou muito do carro de 2002. Hudson permaneceu mas ganhou um parceiro da concorrente, o indiano Jahr Lathpher. Mas o carro de 2003 era excelente para a temporada, bem motorizada com os motores Renault. Porém, a equipe sofreu problemas elétricos e mecânicos do carro, fazendo que finalizasse fora do top 10 das corridas. A equipe caiu em nona posição do campeonato de 2003.

No ano de 2004, era problemático. A Renault continua fornecendo os motores para Lotus, mas era desregulada na metade da temporada 2004, fazendo que a Lotus caísse na décima-primeira e última colocação e a crise incontrolável voltou a mexer na equipe. Com isso, um desconhecido rebelde, totalmente rebelde, chamou a atenção da Lotus e decidiu comprar a equipe para disputar a temporada 2005, porém, de nome diferente.

Este desconhecido rebelde, e sem papas na língua, se chama: Fudêncio. Com isso, adquiriu a equipe e mudou o nome para "Scuderia Fudêncio Ferrari", pegando parte do acordo da Ferrari para fornecer os motores à equipe. Esta equipe passou duas temporadas disputando a Fórmula Peugeot e caiu num escândalo em 2006, sobre uma suposta trapaça em Hockenheim.

Com isso, os ex-donos da Lotus processaram Fudêncio e teve de volta todas as instalações da Lotus aos herdeiros do Colin Chapman, e a Lotus se ressuscitou no fim de 2006, para disputar a temporada de 2007.

Terceira FaseEditar

Depois de ter todas as instalações de volta aos herdeiros do Colin Chapman, a equipe ficou mais rigorosa. Em 2007, a equipe contratou aquele que seria campeão de 2010, mas como piloto de testes. Se chama: Kankuro. Para escalar na temporada 2007, a equipe trouxe de volta Hudson Dolonhyo e contratou Gerhard Berger Jr. por um ano. Os motores Cosworth retornaram como feito na reestreia da equipe em 2001. A equipe não teve problemas e finalizou na nona colocação, porque os motores eram fracos.

Em 2008, uma nova escalada trouxe: Theodore Tulio e Antônio Borges, na equipe para a temporada. Mas o melhor destaque da equipe foi o patrocínio do refrigerante de limão 7Up à equipe e Cosworth se reforçou a fornecer os motores à Lotus bem potentes. A equipe foi bem e finalizou na sexta colocação, pelo desempenho.

No ano de 2009, seria um tremor na equipe. Theodore Tulio e Antônio Borges estavam em guerra de sí mesmos e essa guerra acabaria antes do GP do Japão. Foi aí no GP do Japão, nas chuvosas ruas de Konoha, que Kankuro estreou na Fórmula Peugeot como primeiro piloto titular da equipe, no lugar do Theodore Tulio, que se demitiu para evitar problemas na equipe. Porém, a chuva forte em Konoha estragou a estreia do Kankuro na volta 26, quando o carro rodopiou na reta de chegada. A corrida chegou a ser interrompida com acidente feio de Chelinka na volta 38 e finalizada com a vitória do Yuri na então novata SYC.

Próximo ao GP do Brasil, em Maués, a equipe caiu numa cilada do Fudêncio, que estava se vingando da perda das instalações da Scuderia Fudêncio Ferrari. Daí, Fudêncio compraria a equipe se a Lotus não der bem nas ruas de Maués, que seria sua última corrida da terceira fase.

Com os piores desempenhos da Lotus nas ruas de Maués, a equipe voltou a ser comprada pelo Fudêncio, botando ponto final na terceira fase da Lotus.

Antes da temporada 2010, a Scuderia Fudêncio Ferrari gastou muito dinheiro pela construção do carro, que infelizmente, a equipe decidiu devolver a equipe de volta aos herdeiros do Colin Chapman.

Quarta FaseEditar

O retorno da Lotus levou todas as equipes de surpresa. Para a temporada de 2010, a equipe escalou trazendo de volta, Kankuro e a estreante Temari, tendo uma nova dupla de irmãos na equipe. Para não ter problemas, a Cosworth mais uma vez auxilia à equipe com motores potentes.

Na primeira corrida da temporada, em Adelaide, a Lotus levou um susto na primeira curva, com um acidente inacreditável do Kankuro. Mas Temari fugiu do acidente ilesa. A pilota finalizou na décima colocação, pontuando pela primeira vez (segundo as novas regras da pontuação). Em Malásia, uma cena raríssima acontece na corrida. Kankuro ultrapassou todos os pilotos, da nona posição até a liderança. Temari se auxiliou e ultrapassou cinco pilotos, da décima-segunda até a sétima posição. Porém, Kankuro foi desperdiçado nos boxes com a trapalhada do mecânico e caiu na oitava colocação, perdendo a liderança. Os dois finalizaram a corrida em sétimo (Temari) e nono (Kankuro) lugar.

Em Interlagos, a corrida foi um espetáculo, com os melhores desempenhos do Kankuro no circuito paulistano. Temari não suportou com problemas no câmbio e abandonou na décima volta. No final da corrida, Kankuro estava bom na terceira posição até quando o motor quebrou próximo à bandeirada. O piloto parou próximo à linha de chegada e auxiliou os fiscais da prova para empurrar o carro na linha, porém, não adiantou. O piloto finalizou em quinto lugar.

A equipe teve que passar por inúmeras corridas até chegar no GP da Itália, onde ali, conquistaria a primeira vitória depois de 17 anos da primeira pole position, conquistada pela então pilota Tsunade. Na corrida daquele dia histórico, Naruto e Konohamaru estavam em guerra nas pistas, o que facilitou Kankuro e Temari na corrida. Kankuro não chegou esperar a liderar a corrida no momento da colisão do Naruto contra o Konohamaru na chicane da reta de chegada. Os dois abandonaram a corrida e Kankuro liderou, seguido pela Temari. Daí, não teve jeito. Kankuro venceu pela primeira vez junto com a Lotus, no momento em que o carro estava parando por falta de gasolina. Para comemorar antes do pódio, o piloto saiu do carro e subiu ao bordo do carro da irmã.

Na corrida seguinte, Kankuro teve que enfrentar um circuito problemático. O circuito de Ímola era o pesadelo dele na época de piloto de testes em 2008, quando rodou na reta de chegada. Para superar, Kankuro teve oportunidade de fazer sua primeira pole position na carreira. Daí, na corrida, estava tudo bem para liderar e enfrentar pitstops. Porém, na volta 30, Kankuro recebeu a informação que houve uma colisão na chicane (depois de Acque Minerale), onde Sakura (da SNF) se colidiu com Temari. Mas não enfraqueceu o piloto e venceu o circuito que era problemático para ele.

Antes do GP da Grã-Bretanha no reformado circuito de Silverstone, uma notícia sem explicação foi para mídia internacional, Temari desistiu de disputar o restante da temporada e deixou uma vaga do segundo piloto para Lotus, e sem motivo, dizendo que é pessoal. Daí, a Lotus escalou Shikamaru Nara, outro novato da categoria, e já era amigo do Kankuro. Porém, um toque entre rodas do lado envolvendo Kankuro e Kiba Inuzuka (da equipe Williams) na reta antes da curva Abbey durante a qualificação tirou-os da corrida. Mas, sem os dois, a corrida foi vencida por Konohamaru Sarutobi (da equipe Petrobras).

Um fato curioso no GP do Japão foi na última curva na última volta. Quando Kankuro já estava (quase) a vencer em casa (a corrida era disputada nas ruas de Konoha, e não em Sunagakure), Otis (da SYC) ultrapassou e venceu a corrida, para a raiva do Kankuro. A vingança veio em Suzuka, no GP do Pacífico, já que o Otis só correu em Konoha (e posteriormente, em Maués), quando após uma grave confusão na primeira volta na primeira curva, envolvendo Yuri (da SYC) e Konohamaru (da equipe Petrobras) e posteriormente, os acidentes do Naruto (da SYC) e Sasuke (da SNF) e do Shikamaru, Kankuro já sentia um vencedor em casa e venceu em Suzuka, tendo mais chances de ser campeão. O sonho do título da Lotus e do Kankuro já estava chegando perto. Em Maués, a decisão do título era acirrada, Naruto, Kankuro e Konohamaru enfrentaram as apertadas ruas de Maués; na volta 51, a decisão acabou para Naruto e Konohamaru, quando os dois se colidiram novamente na curva da Maresia (próximo à Escola Maria da Graça), mesma coisa em Monza. Kankuro fugiu e prosseguiu, mas para levar o título, tem que vencer ou estar em segundo ou terceiro lugar. Sem desistir, Kankuro venceu em Maués e levou o inédito título.

A equipe perderia Kankuro para SYC em 2011, pois Kankuro era amigo do Yuri (que estava lesionado depois do acidente do GP do Pacífico) e foi substituir o piloto até o GP da África do Sul. Porém, seu ex-amigo da equipe, Ryu Brood (o Ryu do Breath of Fire) criticava em público a saída do Kankuro da equipe. Ryu Brood substituiu Kankuro e venceu mais do que ele, que Kankuro estava em crise de vitórias e chegou vencer o GP de Mônaco. Porém, a recuperação e a volta do Yuri no GP do Canadá assustou a Lotus e não teve tempo de reagir contra a SYC. A equipe voltou a enfraquecer e finalizou em segundo lugar, tendo Ryu Brood como vice-campeão e Yuri, da SYC, conquistando o bicampeonato.

Em 2012, a equipe reagiu contra a SYC mas não reagiu contra a SFP, que voltou a fortalecer a temporada. Ryu Brood já ultrapassava Naruto mas não ultrapassou Cray (da SYC) e Eddie (da SFP). Ryu Brood já não conseguia vitórias para a equipe e além de pagar uma indenização para Kankuro por danos morais pelas críticas do Ryu em 2011. Cray vencia poucas corridas e Eddie a maioria. A equipe finalizou em terceira colocação, tendo Ryu Brood em terceiro lugar do campeonato, perdendo para Cray Woren (vice-campeão) e Eddie Peugeot (empatando os títulos do Naruto, ou seja, hexacampeão).

Na temporada de 2013, a equipe anunciou e divulgou a recontratação do Kankuro como piloto titular da equipe. Kankuro foi bom nos testes da pré-temporada mas Ryu quase foi bom.

Equipes da Fórmula Peugeot
Atuais (Temporada 2014)

SFP (1974 >) - SYC (2009 >) - Williams (1998 > 2003, 2007 >) - Lotus (1991 > 1998, 2001 > 2004, 2007 > 2009, 2010 >) - Petrobras (1991 >) - Porsche (1998 >) - Mercedes (1995 >) - Renault (2009 >) - Honda (1989 >) - Jordan (1991 >) - Marmito (1979 > 2001, 2008, 2014 >)

Antigas

Benetton (1985 > 2008) - Footwork (1990 > 1994) - Viveiros/IVT (1975 > 1982, 1993 > 1996) - Jeyton Mouse (1984 > 1992) - Marmitolandês (1980 > 1988) - Maserati (1974 > 1997) - McLaren (1982 > 1994) - Minardi (1990 > 2008) - SFF (2005 > 2006, pré-2010) - SNF (2002 > 2007, 2010 > 2013) - Peugeot (1974 > 1990) - Roberlandês (1974 > 1983) - Serafim (1978 > 1990, 1999 > 2000) - Tony Fernando (1976 > 1981) - Toyota (2009 > 2012) - Tyrrell (1989 > 1996) - Vedalves Peugeot (1974 > 1990)

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória